terça-feira, 8 de junho de 2010

A propaganda é mesmo a alma do negócio?

Acredito que, desde os primórdios da humanidade, esta saudosa frase existe: “A propaganda é a alma do negócio”.
Aproveito para destacar aqui hoje a propaganda televisiva atual. Todos nós possuímos uma propaganda favorita, não é mesmo? Qual é a sua favorita? Alguma de uma marca de cerveja, celular ou com desenho animado? Não, meus queridos! Esqueça tudo o que você entende (se é que entende) de propagandas.
Venho, por meio desta, destacar as minhas:

1) Propaganda do “Pedrinho”:

Imagine você almoçando em frente a TV e, no momento em que você leva um garfo contendo abóbora até a boca, aparece aquele menininho e diz:
video

OBS: Passar esse comercial durante a hora das refeições deveria gerar uma multa astronômica para a emissora e também para a fabricante do produto. Por que não vemos no Fantástico um teste do INMETRO para testar as propagandas? Outra coisa que me intriga neste comercial é a cara de felicidade da mãe ao ouvir do garotinho “Mãe, quero fazer cocô!” Pronto! A mãe abre aquele sorrisão como se estivesse recebendo quase um elogio. Veja de novo.

2) Absorventes:

Seguindo a mesma linha de pensamento do tópico anterior, vamos para o próximo grupo de comerciais que eu mais gosto, que são agora, os comerciais de absorventes. Por que, em todos os comerciais desses produtos, as mulheres estão ultra sorridentes se é neste “período” que elas se encontram mais furiosas? Veja você mesmo esse fato pelo sorriso da atriz.

video

OBS: De acordo com os anunciantes de absorventes, deve ser legal pra caramba ficar menstruada. A frase no comercial “O que seu andar diz sobre você?” também é fenomenal. Do jeito que a nossa amiga atriz anda no comercial, é bem provável que ela esteja utilizando uma fralda de tamanho XXXG ao invés de um mero absorvente com milímetros de espessura. E, por fim, por que andar confiante a torna mais bonita? A Marlene Matos anda com a maior confiança e autoridade por onde passa e isso a faz mais bonita?

3) Iogurtes para “intestino preso”:

Aquele ou aquela que tiver aceitado o desafio de tomar esta coisa por duas semanas e que não largou um barrão durante o dia inteiro, que atire a primeira pedra.
Para falar a verdade, não conheço ninguém que topou esse desafio, mesmo sabendo que você pode tomar iogurte de graça.

video

OBS: Por que as pessoas usam a expressão “ir ao banheiro” para substituir o que o menino do primeiro vídeo queria realizar? Ou seja, fazer cocô! Não é possível que a mulher não reparou que o volume de sua barriga aumentou por causa do intestino preso. Será que ela pensou que o “Alien, o 8º passageiro” existe mesmo e se alojou na sua barriga? Até a cintura pode diminuir com o intestino liberado? Só se ela evacuar umas 4 costelas. Aí, sim! Eu vou acreditar no produto e até recomendar, pois esse aí é porreta. Esse solta tudo, tudo mesmo...

Meus queridos, eu peço para que vocês me enviem sugestões de novas propagandas desse porte e discutam conosco o que há de mais engraçado, tosco ou tudo isso junto nas mais variadas propagandas.
Eu mesmo poderia citar mil delas, mas prefiro contar com a colaboração de vocês para tornarmos essa discussão mais dinâmica e interativa.
Mais uma vez, obrigado pela falta de tempo que lhe proporcionou essa leitura tosca.

ÚLTIMO OBS: A idéia desse texto não é falar mal de nenhum produto, e sim apenas mostrar que nem sempre as propagandas propõem algo realmente construtivo e/ou higiênico para vender o seu produto.

Um comentário:

  1. O ego dos publicitários costuma ser (para usar eufemismos, destaco novamente) - COSTUMA SER - tão grande que o objetivo do comercial fica tão implícito que só seu ego enxerga.. Visão além do alcance, inclusive ((Olho de Tandera!)).
    Os piores comerciais para mim (se o pessoal de publ. e prop. ver um de mkt falando disso... vai dar briga.. rs) são aqueles que quando "acaba de acabar" nos perguntamos: - Ok. Mas o que esse comercial estava vendendo mesmo?? Esses são os piores! Fica-se a mensagem. Não se vende o produto. Ou seja, é o tiro no pé do MKT disparado pelos publicitários.
    Acho que seria legal também destacar os melhores comerciais do momento ou os melhores que lembramos.
    Daí, eu já antecipo-me:
    Ford Fusion;
    Hum.. não lembro o carro, mas a temática: "Hoje é meu último dia de vida".

    Piores: Os de Supermercados... quanto dinheiro mal empregado, mal pensado... E qualquer outro com "estilo" americano... não se enquadra no perfil brasileiro.(Aqueles que ficam contando historinhas e cheios de depoimentos de usuários que tiveram suas vidas transformadas. Meu Deus!É o fim!)

    ResponderExcluir